FÉRIAS DE VERÃO WORKSHOP ARTES PERFORMATIVAS C/J

VOLTAR AO INICIO

 

Workshops de artes performativas criança e jovens

O teatro/Arte está em todo o lado e não somente numa sala de teatro convencional, onde se desenvolve o “teatro”.

O que se pretende nesta acção é usar espaços não convencionais para estímulo da criatividade e a criação de performances relacionadas com o espaço em si, a sua história, mitos e hábitos. Tal como em edições anteriores realizadas em; tenda de Circo, Teatro da Luz, Palácio da Independência, Museu da Agua e Tapada da Ajuda, este ano  pretendemos repetir a dose ficando uma vez mais na Tapada da Ajuda. 

A Tapada da Ajuda é um Parque Botânico com cerca de 100 ha, no interior da cidade de Lisboa, de reconhecido interesse internacional, no qual se destacam uma Reserva Botânica única (a Reserva Botânica Natural D. António Xavier Pereira Coutinho), onde estão representadas as espécies características do clímax da zona, jardins, arboretos diversos, viveiros florestais, terrenos de cultura e diversas espécies domésticas e silvestres características.

SONY DSC

A arte dramática, imaginação, ideias e sentimentos vão estar na ordem do dia no workshop de artes performativas que, em cada semana de férias apresenta várias etapas artísticas (leitura expressiva, voz, dicção e oralidade, desinibição, expressão corporal). Actividades que encorajam o desejo natural das crianças e jovens para o desenvolvimento da sua personalidade. Tudo isto para explorar na Tapada da Ajuda…

Este Workshop pode ajudar a criança na construção da sua visão do mundo, articulando ideias, experiências e observando diferenças e semelhanças com os outros elementos do grupo; dar forma à expressão de atitudes acerca das tradições e hábitos culturais; exercitar e desenvolver formas de pensamento crítico.

SONY DSC

As actividades performativas podem encorajar o desejo natural das crianças e jovens para o desenvolvimento da sua personalidade, ao mesmo tempo que lhes proporciona oportunidades para explorar uma larga variedade de contextos e situações que os conduzam à construção da sua visão do mundo.

SONY DSC

Todos os anos levamos o teatro e as artes performativas para outros palcos, espaços diferentes e interessantes do ponto de vista histórico, cultural e acima de tudo criativo. Durante 5 dias entre as 9:00 e as 18:00 as crianças/jovens irão passar por várias etapas artísticas tendo como pano de fundo a Tapada da Ajuda. Desinibição, dança criativa, jogos pedagógicos, heterogeneidade das idades, interacção entre grupos, criatividade, criação do texto e apresentação são os tópicos a serem abordados e trabalhados durante a semana.

Vídeos de outras edições:



 

Objectivos:
Dinamizar novas experiências, promover e encontrar apetências artísticas,  noções teóricas e práticas das artes performativas, criação de dramaturgia (texto dramático) apresentação/performance teatral.

Programa:
As aulas baseiam-se na interacção entre todos os participantes, partindo de algumas estratégias que potenciam o desenvolvimento pessoal. Trabalha-se a voz falada, a respiração, a expressão das emoções e sensações e o desenvolvimento interpessoal, explorando a distinção entre o meu corpo e o do outro, percepcionando as emoções dos outros e através do envolvimento e confiança no grupo. Estuda-se textos e a criação de uma performance final.

Local de Formação:
Instituto Superior de Agronomia, Tapada da Ajuda | 1349-017 Lisboa. Entrada pela Calçada da Tapada. Entre Monsanto e Alcântara (próximo do Largo do Calvário e ao lado da Ponte 25 de Abril).

Publico alvo:
Dos 6 aos 16 anos.

Preço:
€ 130,00
Desconto de 10% para quem trouxer um amigo ou familiar.
Nota: Descontos não acumuláveis com outras campanhas em vigor.
Parceiros:
ACP

Refeições:

As crianças deverão levar lanche para a manhã e tarde.

Almoços na cantina do Instituto Superior de Agronomia terão um custo adicional de € 24,00/semana .
Refeição completa: Pão, sopa, prato principal, sobremesa ou fruta.
Alternativa:
Levar almoço de casa. Temos instalações com as devidas condições para aquecer os respectivos alimentos. Durante as refeições os jovens serão acompanhados também pelos formadores.

Entrada de Viaturas:
Entrada de viaturas na Tapada para pais, amigos e familiares durante a semana para deixar e recolher as crianças são gratuitas.

Modo de pagamento:
Transferência bancária

Datas:
O workshop tem duração de 5 dias, em que pode escolher de entre as seguintes semanas:

1ª Semana – 27 de Junho a 1 de Julho 2016

2ª Semana – 4 a 8 de Julho 2016

3ª Semana – 11 a 15 de Julho 2016

4ª Semana – 18 a 22 de Julho 2016

5ª Semana – 25 a 29 de Julho 2016

 

Horário:
Das 9:00 às 18:00 de segunda a sexta-feira. Apresentação do trabalho final (performance teatral) às sextas-feiras das 17:00 às 18:00. 

Para se inscrever basta solicitar ficha de inscrição preencher e reencaminhar para: geral@oficinasteatrolisboa.com
Após recepção da inscrição serão contactados para formalização da mesma.

Para mais informações tel. 93 451 24 18 / 93 823 85 65

Site: www.oficinasteatrolisboa.com

Formadores:

João Rosa é actor e encenador. Começou no mundo do espectáculo em 1998 como assessor, assistente, e produtor de vários eventos de cariz cultural e comercial. Abordou teorias da cultura e estudos comunicacionais e perspectivas diversa da significação com o Professor Luis Carmelo, teve como professores e mentores nomes como Miguel Seabra, Sofia Neuparth, João Ricardo, Edward Fão entre muitos outros. Participou em seminários organizados pelo I.F.I.C.T. em colaboração com o instituto Internacional de Teatro Mediterrâneo. Aristófanes no seu contexto histórico com a Dra. Hélia Correia  (faculdade de letras de Lisboa). “Teatro e Educação Democrática” sob a orientação do Prof. José Monleón. Aulas teóricas e práticas cénicas sob a orientação do Prof. José Monleón e Adolfo Gutkin. 

A paixão pelo teatro foi ganhando forma através das mais variadas influências de grandes mestres do teatro contemporâneo como Stanislawski, Gordon Craig, Meyerhold, Antonin Artaud, Brecht, Grotowski, Eugênio Barba e Peter Brook, que são actualmente as forças motrizes de todo o seu trabalho.

Encenou peças de cariz profissional de nomes como:  Bernardo Santareno “O Crime de Aldeia Velha”, Federico Garcia Lorca “A Casa de Bernarda Alba”, Carlo Goldoni com a peça “O Café” e Almada Negreiros com o texto “Antes de Começar”. Peças de sua autoria, “Os Miúdos” uma reflexão sobre o sem abrigo, “Desassossego” uma comédia sobre as relações amorosas, “E sexo? Não se fala de sexo?” comédia para o sexo masculino, “Zé das Couves” uma personificação do Zé-povinho. Trabalhos encenados de cariz experimental, “A varanda de Frangipani” Mia Couto adaptação teatral de sua autoria, “Peer Gynt” Henrik Ibsen, “A vida é sonho” de Calderon de La Barca adaptação teatral de sua autoria.

Dirigiu o Fórum Cultural de Alverca nos anos de 2001 a 2005 onde realizou somente peças de cariz experimental, programou e produziu mais de 60 espectáculos em sala e ao ar livre entre música, dança e teatro. Entre 2006 e 2009 trabalhou no Teatro Nacional São Carlos onde participou na Opera “Salomé”, “Die Walkure” de Richard Wagner e “Maria de Buenos Aires” opereta de Astor Piazzolla temporada 2006/07. “Siegfried”conjunto da tetralogia de Wagner temporada 2008/2009.

Catarina Gonçalves Desde a sua estreia em televisão em 2003,  participou em séries e telenovelas – Ana e os 7, Morangos com Açúcar, Mistura Fina, Serranos, Bando dos 4, Tu e Eu, Floribela, Chiquititas, Feitiço de Amor. No teatro em 2015 protagonizou o monólogo Galgar Com Tudo Por Cima De Tudo de Fernando Pessoa e Álvaro de Campos no Teatro da Trindade na Sala Principal (reposição).  Participou em A Vida é Sonho de Pedro Calderon De La Barca (Nov. e Dez de 2014) encenado por João Rosa, ainda em 2014 levou o monólogo por si interpretado ao pequeno auditório do Rivoli Teatro Municipal no Porto e à sala do Teatro Sá Da Bandeira em Santarém. Em 2013 estreia o monólogo Galgar Com Tudo Por Cima De Tudo de Fernando Pessoa e Álvaro de Campos na Comuna teatro de Pesquisa encenado por João Rosa. Em 2010 A Casa de Bernarda Alba Texto de Federico Garcia Lorca, no Palácio da Independência em Lisboa encenado por João Rosa. Participou também em O Professor de Darwin de Hélder Costa, no Teatrocinearte A Barraca; Antes de Começar de Almada Negreiros (digressão nacional); Desassossego de João Rosa e Catarina Gonçalves no IPJ Parque das Nações e digressão nacional.
Estreia-se em Teatro com a peça E Sexo? Não se Fala de Sexo? de Isabel Stilwell, no Teatro da Trindade.
Como locutora dá voz a inúmeros spots publicitários para rádio, televisão, cinema e internet. Foi voz institucional da Rádio Europa.
Dirige várias oficinas e workshops de teatro a crianças, jovens e adultos.
Nos últimos anos tem a seu cargo a direcção de actores do curso de formação de actores da Oficinas Teatro Lisboa na Casa do Artista.

 

SONY DSC